13 de fev de 2009

PARTE 3 - PREPARATIVOS PARA O MOCHILÃO PELA FRANÇA

É um aprendizado tremendo uma viagem econômica, por nossa conta mesmo, pois é como se fôssemos incapacitados (somos!), e tivéssemos que fazer uso do pouco que temos para seguir adiante. Vejamos:

A mudez – temos que fazer mímicas porque falar e não ser compreendido é como não saber falar;

A surdez – começamos a decifrar palavras de línguas desconhecidas de tanto ouvi-las;

A cegueira – ter que reconhecer lugares que você pesquisou para não passar por sítios históricos sem vê-los;

A locomoção – temos que andar muito, carregar nossa bagagem, nos transportar para todos os lugares. Temos que andar e andar para voltar com os pés doídos.

A má alimentação – Temos que nos alimentar com coisas saudáveis pelo percurso, descobrir onde há bom alimento com valor razoável. Frutas, castanhas, frios...Uma vez ou outra um enlatado. Nada de Mac Donald’s, Burger King(fast food é último caso). Arroz, feijão, bife, fritas e ovos você até encontra depois de muito garimpar. Veja o preço. Viu? Se você tem grana, perfeito. Diminua a quantidade de refrigerante. Água é mais saudável e mais em conta. Temos que comer bem para não termos problemas no aparelho digestivo durante a viagem.

Ao final desse um mês, você será uma pessoa menos incapacitada. E em sua vida diária, terá superado várias dificuldades, somente por uma viagem a lazer. Continuando o roteiro...

Estou pesquisando as cidades mais conhecidas da França e marcando algumas. Após, estudarei o que há de interessante nelas. Se não houver nada de especial, como um patrimônio histórico, da humanidade ou algum fato marcante que aconteceu, até um parente, pelo tempo curto de que disponho, é melhor não fazer a visita. Depois de ir a umas três cidades na mesma região, muita coisa fica parecida. Então, através de fotografias na internet, já saberei se realmente vale à pena ir a algumas delas.

Continuando...


V for Verônica

Nenhum comentário:

Postar um comentário