13 de fev de 2009

PARTE 10 - PREPARATIVOS MOCHILÃO FRANÇA - FOTOGRAFAR



Como gosto de fotografar.... É! Estou longe de ser um Henry Cartier Bresson, mas dou meu jeito para tirar umas fotografias legais.

Para entendermos o que enxergamos, basta ver como fotografamos. Você tem um belo campo e sua família à frente fazendo pose. A máquina é digital. Analisemos a foto:



- Você fotografou a família?
- Fotografou a família na frente da paisagem?
- Fotografou a família posicionada em um dos lados da foto para poder mostrar a paisagem?
- Fotografou a paisagem e esqueceu de colocar a família?


Foto de matar: cortam a cabeça da gente!


Daí, vemos ao que você dá importância. Pode ser à pessoa, onde você esquece da moldura, ou seja, tudo que há ao redor. Salvo quando realmente não há nada ao redor. Pode ser à moldura, onde você quer mostrar a presença, mas dá importância ao que está ao redor, seja uma árvore, um prédio de arquitetura diferente, carros mostrando movimento, qualquer detalhe que dê um charme à foto. Ou você pode simplesmente ignorar as pessoas específicas e fazê-las parte de uma visão holística (total). Uma foto com total interação de seus elementos. Esta é das minhas.

As dicas que darei para uma boa fotografia são inspiracionais, muito pouca técnica. Não sou fotógrafa. Nem você precisa ser. Tem que ter um bom OLHO pra fotografar!!!

Conheça sua máquina e todos os benefícios que ela pode te oferecer para tirar boas fotos. Treine bastante em casa antes da viagem.

Qual máquina comprar?
Bem, isso vai muito das suas condições financeiras! Se vai comprar digital, ao menos compre uma que tenha LCD! Informe-se sobre o zoom da câmera - o óptico e o digital. Segue uma reportagem bem explicativa sobre isso:

"Quando você decidir desembolsar seu dinheiro para adquirir uma câmera digital, vale pensar em questões além da resolução. Mesmo porque câmeras com 5 megapixels, por exemplo, dão conta do recado para quem quer fazer fotos de até 15 x 21 cm.

Além da resolução, é importante considerar o zoom do equipamento. Para isso é fundamental entender a diferença entre o zoom óptico e o zoom digital. Especialmente porque muitos fabricantes, para elevar o valor do recurso, costumam somar ou até multiplicar um zoom pelo outro e utilizar o número final como chamariz.

A maioria das câmeras atualmente no mercado possui os dois tipos de zoom. No entanto, aquele que deve de fato ser considerado no momento da escolha da câmera é o zoom óptico. Isso porque é ele que de fato tem a capacidade de aproximar o objeto a ser fotografado sem comprometer a qualidade da imagem. O zoom óptico, relativo às lentes dos equipamentos é capaz de ampliar uma imagem de forma real, como um binóculo faria.

Já o zoom digital, por sua vez, é um artifício tecnológico. Ao contrário do óptico, que aproxima a imagem em tempo real —e antes da fotografia ser clicada—, o digital é feito depois que sensor digital da câmera, chamado CCD, captura a imagem.

Pelo zoom digital a câmera apenas "amplia" os pixels de parte da imagem capturada para preencher a foto. Ela aumenta apenas uma parte da imagem ao invés de aproximar todo o quadro fotografado. O resultado é uma imagem sem resolução para impressão, mesmo que a câmera impressione pelos megapixels.

Por isso, tenha sempre em mente: quanto mais zoom óptico seu bolso comportar, melhor. O zoom digital pode até ser ignorado, já que a ampliação como ele faz pode ser obtida por softwares de edição de imagens, como o Photoshop ou Gimp, entre tantos outros. "

Sugiro que você não apareça em tudo quanto é foto que tirar. Principalmente ao lado de todos os famosos monumentos. Sabe aquela foto soldado de guarda? Ou cabecinha tombada por lado? Ou apontando para o lugar todo sorridente? Ou a famosa "braços abertos" em todo lugar? Varie! Use a imaginação! Tire fotos em lugares famosos sim, mas se misture com a multidão. Se destaque usando roupas com cores diferentes. Num dia de céu azul, saia de vermelho! Ou amarelão! Lembro que Eber, meu amigo, estava com uma camisa vermelha em Santorini na Grécia, e as fotos que tirou ficaram mais bonitas por causa do contraste da camiseta dele com o céu, o mar, as casas brancas... Pense nisso.

Fotografe de ângulos inusitados. Fique atento a detalhes como uma maçaneta, uma bela flor, um anúncio, uma antena que seja. Fotografe sim!

Sacrifique-se e se coloque nas posições mais desconfortáveis para tirar uma boa foto. Que se danem os que ficarem olhando. Você provavelmente nunca mais vai vê-los, mas terá sua preciosa fotografia para mostrar para o povo em casa como viu coisas maravilhosas. Eu me deito no chão, me penduro, dou pulo, faço testes e testes. A maioria das vezes dá certo.

Algumas dicas de fotografia:
- Se fotografar alguém e você estiver de frente para o sol, use flash para não escurecer o rosto da pessoa.
- Leve um tripé para fotografar, principalmente à noite, fotos sem flash. A iluminação das fotos sem flash fica muita mais quente e bonita, na minha opinião. Já existem máquinas, acredito que sejam da SONY, que ñ tremem ou desfocam se fotografamos sem flash em lugares escuros.
- Fotografe com, no mínimo, 1 MEGA. Se você revelar uma foto ela ficará bem definida até o tamanho 13x18.


Ah, e em lugares onde é "Proibido Fotografar", ainda sou da política do "não vi", "não entendi", "hã? não pode?", e continue fotografando. Depois, peça desculpas. E nada de obedecer se mandarem você apagar as fotos. Aí é caso de briga. Eu discutiria. Isso tem muito em museus na Europa. Lugares onde você não pode fotografar. Vai entender.

Fotografe tudo que quiser. Não tem norma para isso. O que você quiser. Ainda mais na era digital em que você pode apagar tudo sem perder filme.

Reflita seus desejos em suas fotos e mostre para todos como o mundo é lindo aos seus olhos!

Sorte sempre!


V for Verônica




1ª foto: Detalhe do Monumento a Jan Hus - Praga - Praça do Relógio
3ª foto: Igreja Ortodoxa em....Buenos Aires!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário