13 de fev de 2009

COMO JUNTAR GRANA PARA SEU PRIMEIRO MOCHILÃO



Mochilão é o estilo de viagem que permitirá que você aprenda sobre sua vida e sobre o mundo “in loco”, gastando bem menos do que você imaginava.

Quando se fala em viajar para fora, as pessoas já visualizam um tsunami de gastos com hotéis, alimentação, tours, guias traduzindo tudo, roupas chiques para visitar os lugares, gastos com visitas a museus, parques, transportes, as compras que levarão...Quando se fala em viagem econômica, o mochilão, corta-se estes gastos pela metade. Ou até metade da metade. É que viajar por conta própria corta o intermediário. É ele quem fica com suas economias, não o local para onde você vai. Viagem por uma agência de turismo sai mais cara porque além dos gastos com funcionários, eles são seu seguro de que tudo correrá bem. Seguro não é barato. Você que tem carro novo e moderníssimo, por exemplo, sabe disso. Aliás, para quê você tem um carro moderníssimo? Um carro popular não combina com sua personalidade? Ah, tá. Você foi pego pela publicidade...Eu entendo disso. Sou formada em publicidade. E nunca exerci. Se é para fazer as pessoas se sentirem felizes, eu deveria ter feito cinema, ou sido atriz. Bem, acho que agora estou trilhando um caminho legal para fazer as pessoas mais realizadas.

Bem, viajar por agência é bem legal porque você tem todo um amparo para que tudo dê certo em sua viagem. Ainda mais gente que está cansado de organizar tudo na vida. Se bem que organizar uma viagem estilo mochilão é algo totalmente diferente e que mostra muito do que você realmente é. Assistindo alguns mochilões pelo youtube, vou conhecendo o perfil desse pessoal. Muita gente está com uma boa grana. Apesar de ficarem em albergues, vão esquiar, mergulham, vão em turma, estão sempre em pubs, baladas em Ibiza. Economizam na estadia para aproveitar na festa. Muito legal. Mas e você que é “durango”, que está pobre?

Mochilar tem um custo e é alto.
Quero dizer que você deverá sacrificar algumas coisas para realizá-lo. Você quer fazer isso? Tem o desejo de conhecer o mundo? Um pedaço dele? Então vamos lá! Tudo tem a ver com PRIORIDADES e MOMENTO CERTO.


Bye, bye, vaidade...

Ao invés de você comprar aquele tênis de R$400,00 que vai ser parcelado em 10 vezes para você ser roubado nas bocadas em que você anda, ou ser destruído na enchente, ou até roído por rato, compre logo um tênis por menos da metade do preço e que não tenha tido anúncio em tudo quanto é canto da cidade, rádio, TV. Ele também presta, não vai ser desejado por todos e, caso uma das tragédias lá do início do parágrafo aconteçam, a dor será menor.

Ah, você juntou grana para comprar um carro novo, mas está doido para fazer um mochilão? Descobriu como era, que poderia mudar seus planos para o futuro e que vai demandar uma certa quantia. Como é que você estava se virando até agora sem carro? Ônibus dos infernos? Já ouviu falar em trânsito dos infernos, pneu furado, seguro, estacionamento, flanelinha, pequenas ou grandes batidas? Vá pesando os prós. Comece a ver um amontoado no ônibus por mais um tempo como um estudo antropológico. Em que época fica menos gente dentro do ônibus? Qual o público que utiliza o ônibus, como se vestem, qual o humor do cobrador e do motorista? Alguém assiste a Bus TV (eu assisto. Muito boa.), em que época o trânsito fica pior? Gente, somos nós que transformamos nossas realidades. Se isto for insuportável para você, então, opte pelo carro. Fazer o quê?

Hum, um novo “play station”. Fez entrega como motoboy o ano todo para poder juntar grana e comprar este joguinho que vai deixar você um Ás no jogo, dentro do seu quarto, por horas (porque vicia), enquanto o mundo ta seguindo lá fora. Meu, é sua paixão! É uma vitória você adquirir o objeto do seu desejo. Mas, veja bem, quando você adquire um pouco de conhecimento (estou falando de mim) de que há mais para se sugar da vida, você precisa dizer aos outros. E, muito legal seu joguinho, mas a terra ta girando, coisas estão acontecendo e seria legal você fazer parte. Para que você está aqui? Por que você teve a possibilidade de nascer? Vá pensando. A gente tem que viver com dinheiro, então vamos usá-lo bem, com coisas e experiências que valham para a vida, tanto nossa como as dos que nos rodeiam.

O guardanapo sujo de macarronada usado pelo príncipe William, do País de Gales. Meu, tem gente que leiloa isto. E tem gente que tem condições de comprar. E compra, porra! Pô, Adorno já falou tanto da dessacralização da arte, pinturas feitas em série, vai saber se é verdade que aquele é o guardanapo? E se for? Você já está pobre pra caramba e ainda inventa de comprar aquele sutiã de R$60,00 que descobriram que é igual ao da Madonna. Semana passada ele estava a R$20,00 e você nem tinha peito. Hoje você botou umas meias para encher o bojo e sair se achando a Madonna. Aprendam a dar valor verdadeiro às coisas e principalmente à você pelo que é e pelo que poderá se tornar.

Quer fazer um mochilão? Vai ter que aprender o que realmente vale à pena. Este é um ensinamento que vai ser absorvido mais ainda após a conclusão de sua jornada.

Você deverá diminuir o número de baladas também porque cada engradado de cerveja, energizante que você beber , porções de tudo que você pedir em uma noite de balada pesada com os amigos é um dia passeando por Londres, por exemplo, visitando o museu Madame Tousseau(+ou-R$32,00), comendo um sanduíche de frango sentando no Hyde park(+ou- R$6,00), depois visitando o cemitério Highgate(+ou-R$12,00) e depois, fazendo um passeio de barco pelo Tâmisa(+ou-R$24,00). E não se esqueça da diária do albergue(R$80,00). R$154,00 em um dia. Ás vezes, mais ainda. Como eu disse, não é barato. Principalmente a libra. Se bem que você ainda vai andar pela cidade inteira de graça e terá museus gratuitos por lá também. Não se assuste. Estes valores caem até pela metade em outros países. Usei como exemplo a Grã Bretanha para dar logo um susto e você ver o quanto pode economizar para fazer algo diferente do que faz todo mês, ou todo final de semana.

E você não pode ver um sapato novo numa vitrine que logo quer comprar! Quantos pés você tem, Lula molusco? Quantas vezes ao dia você troca de sapato? Ah, mas todos os meus colegas vão reparar que estou sempre com o mesmo sapato. Que bom para eles que podem ficar comprando sapato para os vinte tipos de personalidade que eles querem ter. As pessoas do mundo não ficam olhando para seus pés. Tem coisas mais importantes para elas verem. Veja que maravilha. No mochilão você só vai lembrar de que tem pé quando eles começarem a doer de tanto você ter andado pelo mundo. E você terá, no máximo, dois pares de calçados para pensar em trocar: uma botina ou tênis e uma papete ou sandália.

E as bombetas? Tô falando de bonés estilosos. Vão consumir as cópias que são mais em conta. Gastar dinheiro com isso é demais se você planeja fazer um mochilão!

A gente sempre tem grana, vá. Pagamos nossas contas de consumo, parcela do aluguel, ou casa própria, IPVA, IPTU, seguro, curso de qualquer coisa, transporte, comida, assistência médica.....quando é que vamos ter dinheiro para viver? Desfrutar da vida? E não é que sempre damos um jeito?! !!

Sempre temos o dinheiro para o cigarro, o bar, o fast food, o DVD, o CD, a TV de LCD, o lap top mais caro, sendo que você vai usar só para jogar paciência ou ver filme, o aparelho de som que mais parece um painel de carro(isso é design para seduzir, mas funciona como qualquer outro aparelho de som muito mais barato), o celular mais moderno que a gente usa só pra ouvir mp3 porque não tem grana para pôr crédito, e tem muito mais.

Bom, você já sabe que o mercado quer te seduzir e levar o pouco de dinheiro que você, digamos, tem sobrando, embora. Agora você deve se educar a resistir às tentações vãs e centrar suas parcas economias naquilo que valerá por muito tempo para sua vida. Pode ser uma viagem, uma casa, uma doação para necessitados, um curso de aprimoramento, um aparelho auditivo, uma TV para seus pais, um fogão para sua avó. O importante é aquilo ter uma utilidade especial. É deixar de ser vaidade para ser necessidade, realização e felicidade para muitos. É passar anos e você se lembrar do seu feito com satisfação. Com aquele fogão que comprou para a vó, ela começou a distribuir sopa na rua, ou depois que deu uma TV para os seus pais, eles começaram a conhecer mais coisas do mundo. Ficaram contentes. E você? O que você vai se dar com o dinheiro que você adquiriu com bastante esforço? Um carro com um som tunado, um game louco, andar na estica, ou vai viajar por alguns lugares do mundo? Você já sabe que é possível. O sacrifício é seu por algo que irá beneficiar você. Ou será que você, um rapaz, ou moça, de 23 anos pretende se casar agora?

As pessoas estão se casando cada vez mais tarde, mas ainda existem jovens, bem jovens mesmo, principalmente os que têm situação financeira difícil, que se casam com bem menos de 30 anos. Tenho, sim, observações sobre o matrimônio. Ainda mais quando se é jovem. Nunca fui casada, mas vejo que a vida de um casal é uma empresa. Os gastos são maiores e devem ser divididos. Logo pode vir um rebento, o que aumenta mais os custos da empresa, as decisões são feitas pelos sócios. Considera-se que as coisas são feitas em família, ou seja, aonde um vai, todos vão. Mais gastos. As despesas, mesmo que estejam sendo gastas mais por um dos sócios, serão divididas pelos dois. Vontades, muitas vezes, são suprimidas, pois um dos sócios pode discordar ou pouco se interessar por algo. Ou até temer algo. Como tudo é resolvido em sociedade, alguém pode ficar bem descontente. São coisas que ficam cada vez mais difíceis de serem concluídas. E decepção consigo. “Poxa, será que minha vida se resumirá em pagar conta de casa, ir para o litoral aqui do lado, para o bar aqui da esquina e sustentar criança?” Muita gente vive assim e está satisfeita. É que a ignorância é uma bênção. Quem não sabe é o mesmo que não ver. Você sabe. O que fazer então?

Meus pais se amam. São casados há 41 anos. Meu pai adora viajar. E viajaria muito mais se não fosse pela minha mãe que começou, depois de mais velha, a ter medo de voar, de andar de barco e de sofrer um acidente em estrada. Com a idade, algumas vontades passam, mas para você, que é jovem, coisas não realizadas podem ser frustrantes. Realizem projetos individuais antes de dividir a vida e gastos com mais alguém. Assim, até seu matrimônio poderá, um dia, ser bem sucedido. É bom saber viver só para pensar em dividir a vida com alguém.

Estas são algumas dicas para você que está bem apertado de grana, planejar seu “investimento” (olha aí jogada de marketing) em um mochilão.


Pense bem.


V for Verônica


Foto: Grupo de Congada em Nazaré Paulista. Festa do Divino Espírito Santo -SP
Foto 2: Luciana em cima e eu embaixo, no Glaciar Martial - Ushuaia - Argentina

2 comentários:

  1. Amei. Obrigada pela injeção de realidade, vc me descreveu todinha..(não me orgulho)
    Cou evitar gastar tanto, parar de pensar tanto em casar com meu namorado de 4 anos e focar na minha SONHADA VIAGEM pelos EUA e EUROPA.

    ResponderExcluir
  2. mUITO OBRIGADA!!
    VC ME DEU FORÇA
    E ME ABRIU OS OLHOS
    VOU FOCAR MAIS

    ResponderExcluir